A importância da pesquisa com usuários para lançar um produto

Um dos mandamentos do UX designer é "não assumirás nada sem validação de tuas hipóteses". O que queremos dizer é que: você pode - e deve -, a partir de seus anos de experiência solucionando problemas, compartilhar suas hipóteses de soluções para determinados problemas. Jared Spool chama isso de Genius Design, é quando um especialista divide suas hipóteses com base no histórico profissional. Essa é a primeira etapa, ter uma ideia. Qual a segunda? Validar ela.

Leia Mais
Como lançar um produto digital em pouco tempo

Você já quis lançar um produto no mundo digital? Sabe qual o fator mais importante para o sucesso de um? Timing!

Porém, mesmo que você identifique uma dor no seu público, lançar um produto, digital ou não, consome tempo e muitas vezes, não temos tanto tempo quanto queremos. Seja porque nosso concorrente já está na nossa frente nessa corrida ou porque nossos usuários atuais se mais tornaram exigentes e querem novas funcionalidades. No melhor cenário possível, por que não ser a empresa que vai abalar o mundo digital surpreendendo os usuários e deixando as noites dos concorrentes mais iluminadas?

Leia Mais
3 formas de precificar um trabalho criativo

Você sabe como cobrar por um trabalho criativo? Blair Enns, escritor do Win Without Pitching Manifesto e do livro Pricing Creativity diz que existem 3 formas primordiais que empresas criativas precificam seus engajamentos. Você pode precificar baseando-se em inputs, como materiais e tempo. Em entregáveis ou outputs, produtos completos como um logo, sites ou campanhas. Ou você pode precificar de acordo com o valor gerado ao seu cliente, seja esse um aumento no rendimento ou redução de custos.

No seu livro, Pricing Creativity, ele cita três exemplos baseado nas diferentes formas de precificação. Irei descrevê-los quase em tradução livre, mas adaptando ao modelo de negócio da Mastery, mostrando porque não cobramos por hora e porque preferimos cobrar seja por entregáveis ou por valor gerado.

Leia Mais
Qual a diferença entre UX e UI e por que seu produto precisa dos dois?

Você sabe qual a diferença entre UI e UX? Provavelmente já deve ter visto nos cargos de muitas pessoas no LinkedIn a função de UI/UX Designer e no portfolio dessas, imagens de websites, portais, plataformas digitais e derivados. Sim, dentro da competência de um UI ou UX Designer existe a proficiência em criar sites, mas será que é reservada apenas a isso? Aliás, o que seria UI e UX?

Vamos explicar aqui a diferença  entre os dois, mas mostrar que apesar de serem  vistos como disciplinas distintas, elas andam de mão dadas e necessitam de sinergia entre si. Também mostraremos as vantagens em aplicar as técnicas de ambas para o seu produto.

Leia Mais
Afinal, o que é experiência do usuário e como isso pode te ajudar?

Quando Don Norman criou o termo experiência do usuário, ele relacionou a palavra com toda a experiência que cada pessoa tem a cada contato com a marca, produto ou serviço. “Experiência é tudo. É a forma com que você sente o mundo, é a forma que você experencia a sua vida, é a forma que você experimenta um serviço.” Porém, surgiram outros termos para descrever outros tipos de experiência e nesse artigo mostramos que no fim, o que importa é a experiência.

Leia Mais